segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Governo ainda autoriza isenções fiscais para investimentos em banda larga

23/01 - Luís Osvaldo Grossmann / Convergência Digital


O governo federal ainda tramita pedidos para a desoneração fiscal de redes de telecomunicações dentro do REPNBL, o regime especial de tributação do Plano Nacional de Banda Larga. Nesta segunda, 23/1, o Diário Oficial da União traz mais R$ 35,4 milhões em projetos da Net com direito a isenção de PIS e Cofins. O prazo para a apresentação de projetos desse tipo terminou em junho de 2015. E os projetos deveriam estar concluídos até o fim de 2016. As aprovações publicadas no DOU saíram com data de 30 de novembro do ano passado. 

Tratam-se de 22 projetos relativos redes de acesso em fibra óptica em São Paulo, Campinas, Bauru, Guarulhos, Barueri, Santo André, Osasco, Marília (em SP), na região metropolitana do Rio de Janeiro, Porto Alegre, Novo Hamburgo, e Uruguaiana (no RS), Vitória e Vila Velha (no ES), Maceió (AL), Teresina (PI), Fortaleza (CE), Belém (PA), Florianópolis (SC), Cuiabá (MT) e Goiânia (GO). 

Clique aqui para continuar lendo: 

Apple libera atualização do iOS para o 10.2.1; baixe agora

23/01 - Leonardo Müller / Tecmundo


A Apple começou a liberar hoje a nova atualização estável do iOS 10. Estamos falando da versão 10.2.1, o segundo “grande” update do sistema até o momento. É interessante notar, entretanto, que o novo software não está disponível de imediato para todos os usuários de iPhones e iPads compatíveis.

Em vez disso, a Maçã está fazendo a distribuição de forma gradual, considerando que o pacote traz apenas correções de bugs e melhorias em segurança. Portanto, infelizmente não há informações sobre nenhuma nova função incorporada ao SO nessa nova versão 10.2.1. Contudo, em breve, a Maçã deve começar a testar o iOS 10.3 em beta, o qual deve contar com alguns novos recursos, incluindo um “Modo Teatro” ainda misterioso.

Clique aqui para continuar lendo: 

Campus Party 2017 terá campeonatos de 'Just Dance 2017', 'League of Legends', 'PES 2017' e 'Street Fighter V'

23/01 - G1


A Campus Party 2017 terá campeonatos de "Just Dance 2017", "League of Legends", "PES 2017" e "Street Fighter V", além de palestras dedicadas aos fãs de games. O evento de tecnologia, ciência e cultura nerd irá acontecer entre os dias 31 de janeiro e 5 de fevereiro, novamente no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo.

Os torneios serão realizados no espaço FreePlay durante todos os dias de Campus Party. Já a programação de debates e apresentações acontece em vários palcos, com destaque para a palestra de Grayson Chalmers, que trabalhou com os jogos "Overwatch" e "League of Legends"; e a fala de Chance Glasgo, que já atuou na animação das armas dos jogos "Call of Duty" e hoje produz softwares de realidade virtual.

A edição de 2017 da Campus Party é a décima no Brasil e a organização promete um evento especial, segundo Tonico Novaes, diretor-geral da Campus Party Brasil.

Clique aqui para continuar lendo: 

Por que a transformação digital pode revolucionar o setor agrícola?

23/01 - Samir EL Rashidy* / Comunique-se


Sem dúvida, a agricultura é uma das principais atividades na América Latina. De fato, segundo dados da LEDS LAC, a região tem mais de 500 milhões de hectares cultiváveis das 995 milhões que existem. Para impulsionar o crescimento deste setor, a transformação digital retoma as centrais de dados que permitem melhorar o processo de produção e distribuição de alimentos. A realidade é que, segundo dados da ONU, para 2050 a produção de alimentos tende a aumentar cerca de 70% para sustentar uma população em crescimento constante; em um mundo que atualmente desperdiça 300 milhões de toneladas de alimentos.

Mas, como a transformação digital transformará a vida nos campos? Qual impacto terá este grande setor?

Os métodos de trabalho também se transformamImagem: Pixabay

A transformação digital contribui para atualizar e melhorar a forma de trabalho no campo. Um dos maiores desafios de agricultores hoje em dia é cultivar, produzir, e entregar seus produtos da forma mais eficiente, com boa qualidade e rapidamente. Estima-se que 50% dos produtos agrícolas nunca chegam para os consumidores por conta do desperdício e dos altos preços. A combinação de uma nuvem com IoT e Big Data proporcionará um grande potencial na planificação, supervisão e desenvolvimento de soluções que otimizam a eficiência dos agricultores e fazem os produtos chegarem mais rapidamente aos seus destinos finais. Por exemplo, hoje podemos otimizar seu tempo e trabalho ao contar com soluções para monitorar o maquinário, a criação e a vigilância dos cultivos. O impacto da transformação digital também pode alcançar outras atividades como a pesca, proporcionando soluções inteligentes para a cria de animais, assim como os sistemas de segmentos de gado e o Alerta Geral de morte de animais.

A análise de dados

A gestão de dados é crítica e a transformação digital implica que todos os detectores, tais como sensores de campos, drones e maquinário estejam conectados, fazendo da análise da informação parte das ferramentas para a agroindústria. Hoje já somos capazes de medir remotamente as condições de solo para determinar com exatidão o momento de regar os campos de uva e assegurar que recebam a quantidade correta de água que a matéria-prima necessita para a produção de cada tipo de vinho. Toda esta operação já ocorre sem interrupção humana e é fruto da análise de dados automatizada por softwares e sua integração com a robótica e dispositivos conectados.

A transformação tecnológica

A inovação tecnológica permite incrementar o rendimento do cultivo, melhorar os métodos de fertilização, de maquinário e proteção de cultivos. A realidade é que a infraestrutura de banda larga fixa é deficiente em muitas comunidades rurais, por este motivo a banda larga móvel será parte do futuro da agricultura.

Definitivamente, as tecnologias digitais convidam a indústria alimentícia a fazer frente aos desafios da globalização e satisfazer, ao mesmo tempo, a crescente demanda do consumidor. Em um mundo cada vez mais digital, avançar para melhorias tecnológicas não é um mero detalhe, é uma vantagem competitiva e um habilitador de negócios.

* Samir El Rashidy - Diretor de Soluções para América Latina da Orange Business Services

Estudantes da Geração Z consideram a criatividade a chave para o sucesso, segundo estudo da Adobe

23/01 - Adobe Systems Incorporated / Comunique-se


A Adobe apresentao estudo "A Geração Z na Sala de Aula: Criando o Futuro*", que traz insights de alunos e professores norte-americanos relacionados a aprendizagem, criatividade eforça de trabalho do futuro.A pesquisa ressalta a crescente importância da criatividade e da tecnologia na formação para as carreiras do futuro e como forma de solucionar muitos dos problemas globais enfrentados atualmente.

A grande maioria dos entrevistados (85% dos alunos e 91% dos professores) acredita que a criatividade é essencial para as futuras profissões dos alunos; e 93%dos alunos e 73% dos professores acreditam que a tecnologia é a chave para que os jovens estejam capacitados para suas carreiras. Os estudantes destacaram ainda que as aulas focadas em computadores e em tecnologia estão entre suas disciplinas favoritas e que deverão ter mais impacto em seus futuros.

O estudo da Adobe entrevistou mais de 1 mil alunos norte-americanos, entre 11 e 17 anos, e mais de 400 professores. Cerca de 75% dos participantes expressaram o desejo de que haja mais foco em criatividade em sala de aula. Quando questionados se achavam que suas futuras carreiras envolveriam algum tipo de criação, 83% dos estudantes disseram que sim, e 94% dos professores acreditam que os alunos dessa geração terão profissões que ainda não existem atualmente.

"Os estudantes da Geração Z cresceram em um mundo repleto de tecnologia e dominado pelas informações," disse TacyTrowbridge, líder global de Programas de Educação da Adobe, em discurso na EDUCAUSE 2016 - a principal conferência para educadores que usam tecnologia da informação para transformar o ensino superior. "A Geração Z e seus professores concordam que os alunos aprendem mais quando estão fazendo ou criando alguma coisa, e que a grade curricular precisa evoluir para que os estudantes possam explorar suas ideias criativas e para prepará-los para um mundo em rápida mudança".

Apesar de os estudantes da Geração Z terem uma percepção de que são mais criativos do que as gerações passadas, professores e alunos concordam que o melhor método de aprendizagem é por meio de uma abordagem que inclua fazer e criar. Essa perspectiva se correlaciona diretamente com os 60% dos educadores que procuram mais oportunidades de aprendizagem prática em sala de aula e os 52% que desejam atualizar seus currículos.

"Este estudo mostra que a grande maioria dos educadores entende o papel fundamental da criatividade e do pensamento criativo na resolução de muitos dos desafios globais", disse o Dr. Gerard J. Puccio, pesquisador líder em criatividade e presidente e professor do departamento do Centro Internacional de Estudos em Criatividade na SUNY Buffalo. "Professores, administradores e líderes educacionais enfrentam um enorme desafio na preparação de seus alunos para o mundo de hoje e podem mostrar que estão levando isso a sério ao atualizarem seus currículos, de acordo com as habilidades do século 21 e apoiando o desenvolvimento profissional dos alunos".

As principais descobertas do estudo com alunos e professores da Geração Z incluem:
  • 76% dos estudantes e 75% dos professores gostariam que houvesse um foco maior em criatividade em sala de aula;
  • 85% dos estudantes e 91% dos professores acreditam que a criatividade é essencial para as futuras carreiras dos alunos;
  • 93% dos estudantes e 73% dos professores acreditam que a tecnologia é a chave para os jovens se capacitarem para suas carreiras;
  • 83% dos estudantes acreditam que suas carreiras futuras irão envolver a criação de alguma coisa;
  • 94% dos professores acreditam que seus alunos terão profissões que ainda não existem;
  • 78% dos estudantes e 77% dos professores acreditam que a Geração Z aprende mais com experiências práticas e estimulando sua criatividade.


Os resultados completos da pesquisa da Adobe, "A Geração Z na Sala de Aula: Criando o Futuro", estão disponíveis para download em www.adobeeducate.com/genz.

Para ver os resultados em forma de infográfico, acesse http://www.adobeeducate.com/genz/genzinclassroom.

*O estudo foi produzido pela empresa de pesquisa Edelman Intelligence e conduzido como uma pesquisa online feita com n=1.000 estudantes norte-americanos da Geração Z (idades 11-17), e n=500 professores norte-americanos de alunos da Geração Z. A entrevista ocorreu entre os dias 26 de setembro e 6 de outubro de 2016.